fbpx
Filme “Padre Brown, o Padre Detetive”

Filme “Padre Brown, o Padre Detetive”

O filme “Padre Brown, o Padre Detetive”, de 1954, é um produção britânica baseada no primeiro livro da série sobre o personagem do escrito G. K. Chesterton, “A Inocência do Padre Brown”.

Tendo no papel principal o célebre ator inglês Alec Guiness, o filme conta a história da relação do Padre Brown com Gustav Flambeau, famoso ladrão a quem o padre busca conhecer e persuadir para que abandone a vida no crime.

No enredo, Padre Brown, que é morador de Londres, é convocado para ir ao Congresso Eucarístico em Roma, e sua diocese decide enviar também a Cruz Sagrada de Santo Agostinho de posse da paróquia do padre. O problema é que a polícia identificou uma ameaça de roubo da relíquia religiosa por um famoso ladrão, Flambeau, conhecido na Europa por roubar de forma ousada objetos de grande valor. Utilizando sua intuição e experiência como detetive voluntário, Padre Brown convence o bispo de transportar pessoalmente a cruz para que fique sob sua constante vigiliância.

A estória se desenvolve em torno da relação de Brown com Flambeau, que encontra o padre na sua viagem de trem para Paris antes de seguir à Roma. Enganado pela inteligência e esperteza do ladrão profissional, Padre Brown confronta Flambeau sobre seus propósitos de vida quando este lhe rouba a cruz nas catacumbas da capital francesa e revela sua identidade. Frustrado e obcecado por sua falha, o padre retorna à Londres e planeja encontrar o criminoso atraindo-o para um evento. Para isto, convence uma amiga íntima de leiloar um raríssimo jogo de xadrez atribuído ao artista italiano Benvenuto Cellini, mas mais uma vez ele é enganado e o ladrão usurpa a peça durante o leilão.

Algo de providencial envolve a trajetória do Padre Brown. Buscando pistas de onde encontrar Flambeau, descobre casualmente uma marca de vinho numa café de Paris que o remete ao interior da França. Lá, ele encontra o encoderijo do famoso ladrão, que acumulava diversas peças raras em seu aposento em um castelo na zona rural, entre elas a Cruz Sagrada de Santo Agostinho.

Mas Padre Brown não encontra um homem propriamente mau ou um grande pecador, e sim alguém que vive só numa vida espiritual estéril preso aos seus desejos de infância. Flambeau tenta devolver a Cruz Sagrada quando Brown se põe a ir embora, mas este não aceita a não ser que o ladrão se desfizesse de todas as peças roubadas. Com a chegada da polícia que entrou no castelo seguindo Brown, Flambeau pula de sua janela e foge pelo telhado de sua moradia.

Ao contrário do que possa parecer, a missão voluntária do Padre Brown não foi vã. Feita a justiça (ao menos material) pela polícia, Flambeau reencontra seu conhecido na paróquia em Londres, não mais de forma privada, mas como membro da igreja, e justamente no momento em que o padre proclamava a passagem do Evangelho sobre o filho pródigo que voltava para casa.

Deixe uma resposta

×
×

Carrinho